sábado, março 19, 2005

Patua

Ontem a noite fomos ver o um espectaculo de teatro escrito e representado em APtua, que e uma especie de kriolo que foi falado em Macau ate meados do seculo XX. Actualmente so alguns velhotes ainda comunicam em Patua.
O Patua parecesse muito com o Kriolo di noss irmons do Cabo Verde. Apanha-se quase tudo, mas de vez em quando arrancam do cu com um gancho uma palavras chineses e um gajo nao perceb nada.
A peca em si nao era nada de especial. Qaundo a blimunda adormeceu pela segunda vez tomei a decisao de fazer uma retirada estrategica. Aproveitamos o intervalo e demos a frosquineta. RM

2 Comments:

Blogger Ze da Penalva said...

"Vinha ele com um grande Patuá", curioso não sabia que vinha daí!
Já agora toma lá um - para colocares no "parece-se" porque parecendo que não o tracinho faz uma falta enorme. Quando escrevemos parecesse (engolindo o tracinho) o que estamos a dizer já
não se parece com o que queríamos que parecesse.

11:22  
Anonymous Anónimo said...

Essa é um bocado forte. O rapaz até se esforça para não dar erros. Mas há de certeza uma justificação plausivel... talvez o ter faltado a muitas aulas de Português:-)
E já agora, tb não é necessário fazer uma explicação como se de um puto de 5 anos se tratasse, em vez de "...(engolindo o tracinho).." poderia ter escrito "...(engolindo o hífen)...". Abraços

12:18  

Enviar um comentário

<< Home

Flatulências a partir de 28/01/2006